A iluminação do aquário plantado de forma prática

Por Flávio Henard Jorge de Freitas

Muito se fala sobre qual a melhor maneira de utilizar a iluminação no aquário plantado e como abranger a melhor distribuição das lâmpadas na luminária e não deixar sombras dentro de nosso tanque. Para falarmos nas relações existentes (Watts X Lumens X Litro X Altura) precisamos levar em conta a luminária a ser utilizada, o tipo de lâmpada e o fotoperíodo.

A fotossíntese ocorre na presença de luz que está ligada diretamente no crescimento das plantas e no equilíbrio do aquário. Entendemos como ideal uma faixa de 5.000 a 8.000 Kelvins (temperatura de cor da lâmpada), pois, nesta faixa, os comprimentos de onda (medidos em nanômetros) são suficientes para a maioria das plantas aquáticas.

Ainda persistem muitas dúvidas com relação as cores das lâmpadas. Posso colocar uma lâmpada de cor AZUL ou ROSA? Sim, pode. Mas será puramente estético se escolher apenas pela cor. Precisamos levar em conta a TEMPERATURA DE COR da lâmpada, se você comprar uma lâmpada de 4.200 Kelvins e esta apresentar uma cor, um espectro mais para amarelo-laranja e complementarmos com algumas lâmpadas de espectro mais para azulado, conseguimos suprir melhor as plantas.

Quais os espectros mais aproveitados pelas plantas? Nos espectros de cor AZUL (onde a temperatura de cor é maior), LARANJA E VERMELHO (onde a temperatura de cor é mais baixa) as plantas absorvem a luz com mais intensidade e a transforma em energia para uso no seu crescimento (FOTOSSÍNTESE) e sua reserva de energia. Então, quando for comprar lâmpadas apropriadas para aquários onde na caixa da lâmpada estiver impresso aquele gráfico de cores, escolha a melhor mescla possível de cor nas faixas do AZUL, LARANJA E VERMELHO. Mas colocando apenas estas cores o aquário pode ficar esteticamente feio, então vale a pena lançar mão da mescla de cores BRANCA, AZUL E ROSA. Com isto damos um aspecto mais natural ao nosso tanque. Temos ainda lâmpadas com temperaturas de cor diferentes e com cor branca, eu particularmente prefiro estas.

Mas apenas as luzes não significam melhor desempenho. Você precisa se atentar para as luminárias. Dê preferência para luminárias que cubram todo o comprimento do seu aquário para não deixar pontos de sombra dentro do seu aquário. A menos que planeje os pontos de sombra, elimine todos.

Fotoperíodo. Quanto tempo podemos deixar as luzes acessas para alimentar o sistema? Em geral utilizamos entre 8 e 10 horas diárias e ininterruptas. No início de um plantado até sua estabilização vale à pena colocar seu timer (sim, timer! ele é essencial para um bom desempenho das plantas e do sistema) para ficar com 8 horas. Depois pode ir aumentando paulatinamente caso precise de mais luz para suas plantas. Meus aquários se dão bem com 9 horas diárias.

A relação Watts X Lúmens X Litro

Por muito tempo usamos como norte a relação watts por litro (w/l) e esta relação serve bem quando falamos de aquários baixos (30cm) e lâmpadas compactas comuns. Em meus testes a relação lúmens por litro se mostrou mais eficaz tanto para aquários baixos (30cm) quanto para aquários altos (60cm).

O que é Watts? É a potência da lâmpada para medição de consumo. É uma medida mais usual no cálculo do gasto de energia.

O que é Lúmens? É o fluxo luminoso emitido por determinada lâmpada. O quanto de luz chega até as plantas, no fundo do aquário.

Baseado em teste com aquário plantado de 45 litros, um sendo regido por watts por litro e o outro regido por lúmens por litro e com as mesmas características, plantas, injeção de CO2 e fotoperíodo (09:00H), pude constatar que a relação LUMENS X LITRO foi mais eficaz no crescimento das plantas e coloração.